X

Banco de Objetos de Metrologia BOM

O Banco de Objetos de Metrologia (BOM) foi desenvolvido pela Sociedade Brasileira de Metrologia (SBM) a partir de financiamento do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), por meio do Programa Sul-Americano de Apoio às Atividades de Cooperação em Ciência e Tecnologia – PROSUL.

O BOM contempla diferentes tipos de recursos educacionais e informacionais, produzidos de acordo com objetivos de aprendizagem específicos e que podem ser acessados publicamente ou utilizados por instituições de ensino em suas ofertas de capacitação, em particular em disciplinas correlatas à metrologia.

Um recurso educacional ou objeto de aprendizagem, para fins de organização e tratamento do acervo, é entendido como um documento digital que pode ser utilizado no contexto do ensino-aprendizagem.

Considerando essas características, o BOM foi desenvolvido para preservar e tornar pública a produção de conhecimento sobre metrologia e temas tangenciais ou transversais, como avaliação da conformidade, acreditação, propriedade industrial, propriedade intelectual, normalização e gestão da qualidade.

Em paralelo ao desenvolvimento do repositório digital também foi desenvolvido o vocabulário controlado sobre metrologia, avaliação da conformidade e normalização com o objetivo de padronizar o processo de indexação e busca de informações no BOM. Tematres

Também está disponível um Laboratório Virtual de Metrologia contendo objetos de aprendizagem para comporem o conjunto de experimentos.


Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/2050011876/1122
Acervo: Produção científica
Title: Ensaio de proficiência como ferramenta para a confiabilidade metrológica de medição de espessura por ultrassom
Other Titles: Proficiency test as metrological reliability device for thickness measurement by ultrasound
Authors: Siqueira Junior, Dilton
Tipo de Objeto: Dissertação
Pais: Brasil
Lingua: Português (Brasil)
Instituicao: Instituto Nacional de Metrologia Qualidade e Tecnologia (INMETRO)
Descricao Fisica: 61 f. : ilustrado
Issue Date: 2013
Other Identifiers: https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=1047265
Termos de Uso: É permitida a reprodução deste texto e os dados nele contidos, desde que citada a fonte. Reprodução para fins comerciais são proibidas.
Area Tematica: Metrologia científica e aplicada
Metrologia física
Metrologia
metadata.dc.subject.decs: Ciência, tecnologia e inovação
Tecnologia
Metrologia
Medição
Organismos e instituições
Palavras-chave: Metrologia física
Confiabilidade metrológica
Metrological reliability
Ensaio de proficiência (EP)
Proficiency testing
Ultrassom
Ultrasound
Ensaio não destrutivo (END)
Nondestructive testing (NDT)
NBR 15824
Laboratório de Ultrassom (Labus)
Abstract: A Portaria Inmetro n° 91 de 31 de março de 2009 especifica que os Organismos de Inspeção Acreditados (OIA) e os representantes da Rede Brasileira de Metrologia Legal e Qualidade (RBMLQ) devem se adequar aos Regulamentos Técnicos da Qualidade (RTQ) referentes à inspeção de veículos e equipamentos rodoviários utilizados em transporte de produtos perigosos. A mesma portaria especifica que cabe ao Inmetro a fiscalização dos cumprimentos das disposições contidas nessa portaria. Um dos métodos propostos pelo Inmetro para a avaliação da competência em realizar os ensaios requisitados nos RTQ é através de um Ensaio de Proficiência (EP). Um EP deve ter um laboratório piloto para gerar valores de referência do mensurando em questão. Este trabalho apresenta os resultados de um EP na área de medição de espessura por ultrassom, do qual foram participantes diversos OIA para inspeção de veículos que transportam produtos perigosos. Os artefatos itinerantes foram cubos cujas faces foram compostas por placas metálicas de espessura previamente determinada, antes e depois da confecção dos cubos. Além do valor de referência, foram determinadas suas incertezas. O laboratório piloto deste EP foi o Laboratório de Ultrassom (Labus) do Inmetro. Para a medição da espessura foi empregado um sistema de medição por ultrassom baseado na norma ABNT NBR 15824:2010 utilizando-se uma montagem tipo pulso-eco com transdutor, osciloscópio e gerador de funções. Além disso, foi desenvolvido um software específico para tal tarefa cujos resultados foram estatisticamente validados comparando-os com os advindos de uma medição manual. Em relação ao EP, após o retorno dos cubos dos OIA, estes foram novamente medidos e os resultados comparados, primeiramente entre os valores encontrados pelo Labus (antes e depois do envio) e depois entre esses valores e aqueles determinados pelos OIA. A comparação entre os valores medidos pelo Labus teve como objetivo verificar a integridade metrológica e como resultado os cubos apresentaram uma boa estabilidade, comprovadas pela utilização do Erro Normalizado como método estatístico. Foi constatado que as medições realizadas pelo Labus possuem uma boa precisão. Já a análise estatística dos resultados dos OIA foi realizada utilizando-se o z-score avaliado pela incerteza de medição e pelo desvio padrão dos resultados dos participantes. Em 62,5% dos participantes foi evidenciada falta de confiabilidade metrológica nas medições realizadas. Essa falta de confiabilidade pode ser atribuída a diversos fatores, tais como: falta de uniformização de métodos, treinamento e capacitação de pessoal inadequada, a utilização de blocos padrão de espessura não apropriada e a falta de calibração tanto dos blocos padrão quanto dos medidores de espessura por ultrassom utilizados. Como conclusão final do trabalho, foi elaborada uma série de sugestões ao Organismo de Acreditação a fim de se melhorar a confiabilidade metrológica para este tipo de inspeção.
ABSTRACT - The Brazilian National Institute of Metrology, Quality and Technology (Inmetro) normative number 91 from March 31st , 2009 which specifies that accredited inspection organisms (OIA) and representatives from Brazilian Network of Legal Metrology and Quality (RBMLQ) should adopt the Quality Technical Requirements (RTQ) about inspection in vehicles and road equipment used in dangerous products transportation. The same normative specifies that Inmetro is in charge of the supervision of the subjects described in this normative. Proficiency Test (EP) is a one of many methods to competency assessment on require perform test in RQT. An EP must have a pilot laboratory which generates reference values. This work discloses an EP results in ultrasound thickness measurement area, in which was participant several OIA to inspection in dangerous products transportation vehicles. The artifacts used in EP were cubes which their surfaces were composed by metal plates with previously measured thickness, before and after their construction. Beyond reference value, their uncertainty of measurement was assessed. The pilot laboratory was Inmetro’s Laboratory of Ultrasound (Labus). To perform thickness measurement, it was used a ultrasound measurement system based in Brazilian standard ABNT NBR 15824:2010 using a pulse-echo setup with transducer, oscilloscope and function generator, furthermore, was developed a specific software which results was statistically compared with a manual measurement. Regarding the EP, after the return of cubes from OIA, it was measured again and the results was compared, in first time between Labus results (before and after going to the participant) and later between these results and those measured by OIA. The comparison between Labus results has an intention to check metrological integrity and it was possible to conclude a good stability, confirmed by Standard Error normalized statistic method. Furthermore it was possible to check a good precision of Labus measurement. However, the statistics analysis of OIA results using z-score evaluated by uncertainty of measurement and by their standard deviation. 62,5% of participants demonstrated unreliability in their measurements. This measurements unreliability can be results of many factors: insufficient methods standardization, inadequate personal training and calibration of thickness standard gage block set and thickness measurement equipment. In the final conclusion, it was proposed some suggestions to Accreditation Organism to improve metrological reliability for this kind of inspection.
Appears in Collections:Metrologia científica e aplicada: Produção Científica

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2013_Siqueira Junior.pdf981.12 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.