X

Banco de Objetos de Metrologia BOM

O Banco de Objetos de Metrologia (BOM) foi desenvolvido pela Sociedade Brasileira de Metrologia (SBM) a partir de financiamento do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), por meio do Programa Sul-Americano de Apoio às Atividades de Cooperação em Ciência e Tecnologia – PROSUL.

O BOM contempla diferentes tipos de recursos educacionais e informacionais, produzidos de acordo com objetivos de aprendizagem específicos e que podem ser acessados publicamente ou utilizados por instituições de ensino em suas ofertas de capacitação, em particular em disciplinas correlatas à metrologia.

Um recurso educacional ou objeto de aprendizagem, para fins de organização e tratamento do acervo, é entendido como um documento digital que pode ser utilizado no contexto do ensino-aprendizagem.

Considerando essas características, o BOM foi desenvolvido para preservar e tornar pública a produção de conhecimento sobre metrologia e temas tangenciais ou transversais, como avaliação da conformidade, acreditação, propriedade industrial, propriedade intelectual, normalização e gestão da qualidade.

Em paralelo ao desenvolvimento do repositório digital também foi desenvolvido o vocabulário controlado sobre metrologia, avaliação da conformidade e normalização com o objetivo de padronizar o processo de indexação e busca de informações no BOM. Tematres

Também está disponível um Laboratório Virtual de Metrologia contendo objetos de aprendizagem para comporem o conjunto de experimentos.


Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/2050011876/1120
Acervo: Produção científica
Title: Estimativa de incerteza de medição no exame de audiometria tonal por via aérea
Other Titles: Estimation of measurement uncertainty for air conduction audiometric testing
Authors: Santos, Viviane Fontes dos
Tipo de Objeto: Dissertação
Pais: Brasil
Lingua: Português (Brasil)
Instituicao: Instituto Nacional de Metrologia Qualidade e Tecnologia (INMETRO)
Descricao Fisica: 115 f. : ilustrado
Issue Date: 2013
Other Identifiers: https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=1104014
Termos de Uso: É permitida a reprodução deste texto e os dados nele contidos, desde que citada a fonte. Reprodução para fins comerciais são proibidas.
Area Tematica: Metrologia científica e aplicada
Incerteza de medição
Metrologia física
Metrologia
metadata.dc.subject.decs: Metrologia
Metrologia científica e aplicada
Medição
Calibração
Incerteza de medição
Repetibilidade de medição
Reprodutibilidade de medição
Normalização
Palavras-chave: Incerteza expandida
Expanded uncertainty
Audiometria
Audiometry
Cabina audiométrica
Audiometric booth
Transdutor
Transducer
ISO 8253-1
ISO IEC Guide 98-3
Abstract: A audiologia é a parte da fonoaudiologia que estuda, avalia, trata e pesquisa os fenômenos e distúrbios relacionados a audição e equilíbrio humano. A audiometria tonal é o exame básico da avaliação auditiva que tem por finalidade realizar a análise quantitativa e qualitativa da audição. O exame audiométrico, normalizado pela ISO 8253-1 “Métodos de realização de testes audiométricos parte 1- Audiometria de tom puro por via aérea e por via óssea” possui variáveis que podem influenciar no resultado do exame tais como colocação de transdutores, calibração do audiômetro, experiência do examinador, condições ambientais de teste, e outras. Este trabalho tem como objetivo estudar a metodologia do exame audiométrico descrita pela norma ISO 8253-1:2010 e sua relação com a estimativa da incerteza de medição proposta pelo Guia de Expressão da Incerteza de Medição (ISO GUM) e pelo anexo A da referida norma. Até o ano de 2010, não havia uma proposta na ISO 8253-1:1989 para estimativa de incerteza de medição exceto o que diz respeito ao ruído de fundo. Observa-se também que a maioria dos profissionais da audiologia desconhece e não faz uso da expressão de incerteza de medição ao emitirem o laudo audiométrico. De acordo com a classificação utilizada pelo profissional referente ao grau de perda auditiva, o resultado do exame sofre interpretações diferenciadas. A proposta para a estimativa de incerteza de medição do exame audiométrico é mostrar que o limiar auditivo sofre modificações em decorrência de variáveis que influenciam diretamente o exame e consequentemente o resultado interpretativo sobre o grau de perda auditiva. Foi adotado como referencia para a estimativa da incerteza de medição o ISO GUM 98 por ser um documento internacional sobre método e procedimento para a estimativa de incerteza de medição e a versão recente da norma ISO 8253-1: 2010. O guia estabelece critérios e regras relacionadas ao processo de medição, caracteriza a qualidade de um resultado assegurando sua confiabilidade além de oferecer a base de um modelo uniforme para a comparação internacional de uma medição ou sistema de medição. A versão recente da norma contempla em seu Anexo A, a estimativa da incerteza de medição levando em consideração 7 variáveis de influência no exame audiométrico. Para esse estudo, realizaramse ensaios audiométricos de repetibilidade e reprodutibilidade. Quanto a estimativa de incerteza de medição, foram estabelecidas etapas como identificação das grandezas de entrada (variáveis de influência), coeficiente de sensibilidade, incerteza padrão combinada, fator de abrangência e incerteza expandida. Como resultado obteve-se a estimativa da incerteza de medição do exame audiométrico por via aérea através da metodologia de ensaio proposta o valor entre seis a oito dB no grupo de freqüências avaliadas. A contribuição desse estudo mostra cientificamente como a expressão da incerteza de medição é importante no impacto da emissão de laudo audiométrico e ao atendimento da norma ISO 8253-1:2010.
ABSTRACT - Audiology is the part of Speech-Language Pathology that studies, assesses, treats and research phenomenon and disorders related to hearing and human balance. Pure tone audiometry is the basic examination of the hearing evaluation which aims to perform quantitative and qualitative analysis of hearing. The audiometric test, standardized by ISO 8253-1 "Audiometric test methods part 1 - Pure-tone air and bone conduction audiometry" has variables that can influence the results of the examination such as transducers fitting, audiometer calibration, tester qualification, test environment noise, and others. This research aims to study the audiometric test methodology described by ISO 8253-1:2010 and its relation to the estimation of measurement uncertainty proposed by the Guide to the Expression of Uncertainty of Measurement (ISO GUM). Up to 2010, ISO 8253-1 did not deal with measurement uncertainty estimation, except about ambient noise. It’s also observed that most of audiology professionals ignore and does not use the expression of measurement uncertainty when issues the audiogram report. According to the classification used by the professional for the degree of hearing loss, the examination results go through different interpretations. The proposal for the estimation of measurement uncertainty of the audiometric test is to show that the hearing threshold undergoes changes due to variables that directly influence the test result and therefore the interpretation of the degree of hearing loss. ISO GUM 98 was the reference for the estimation of measurement uncertainty and the recent version of ISO 8253-1: 2010 the basic document. The guide sets out criteria and rules related to the measurement process, characterizes the quality of a result ensuring its reliability, and provide the basis for a uniform comparison of a measurement or measurement system. A recent version of the standard includes in its Annex A, the estimation of measurement uncertainty considering eight influence variables in audiometric examination. For this study, audiometric tests were performed for repeatability and a limited reproducibility test. Regarding the estimation of measurement uncertainty were established steps as identification of the input quantities (influence variables), sensitivity coefficient, combined uncertainty, coverage factor and expanded uncertainty. As a result, it was obtained an estimated measurement uncertainty between 6 dB and 8 dB for air conduction audiometry at each test frequency. This study contributes to know how the expression for measurement uncertainty is important to assure high levels of reliability when performing audiometric testing following ISO 8253-1:2010.
Appears in Collections:Metrologia científica e aplicada: Produção Científica

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2013_Santos.pdf1.39 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.