X

Banco de Objetos de Metrologia BOM

O Banco de Objetos de Metrologia (BOM) foi desenvolvido pela Sociedade Brasileira de Metrologia (SBM) a partir de financiamento do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), por meio do Programa Sul-Americano de Apoio às Atividades de Cooperação em Ciência e Tecnologia – PROSUL.

O BOM contempla diferentes tipos de recursos educacionais e informacionais, produzidos de acordo com objetivos de aprendizagem específicos e que podem ser acessados publicamente ou utilizados por instituições de ensino em suas ofertas de capacitação, em particular em disciplinas correlatas à metrologia.

Um recurso educacional ou objeto de aprendizagem, para fins de organização e tratamento do acervo, é entendido como um documento digital que pode ser utilizado no contexto do ensino-aprendizagem.

Considerando essas características, o BOM foi desenvolvido para preservar e tornar pública a produção de conhecimento sobre metrologia e temas tangenciais ou transversais, como avaliação da conformidade, acreditação, propriedade industrial, propriedade intelectual, normalização e gestão da qualidade.

Em paralelo ao desenvolvimento do repositório digital também foi desenvolvido o vocabulário controlado sobre metrologia, avaliação da conformidade e normalização com o objetivo de padronizar o processo de indexação e busca de informações no BOM. Tematres

Também está disponível um Laboratório Virtual de Metrologia contendo objetos de aprendizagem para comporem o conjunto de experimentos.


Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/2050011876/1116
Acervo: Produção científica
Title: Ensaio por ultrassom para diagnóstico da degradação de varistores de para-raios poliméricos
Other Titles: Ultrasonic testing for degradation diagnoses of varistors used in polymeric surge arrester
Authors: Félix, Marcello Barbosa
Tipo de Objeto: Dissertação
Pais: Brasil
Lingua: Português (Brasil)
Instituicao: Instituto Nacional de Metrologia Qualidade e Tecnologia (INMETRO)
Descricao Fisica: 51 f. : ilustrado
Issue Date: 2014
Other Identifiers: https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=1122330
Termos de Uso: É permitida a reprodução deste texto e os dados nele contidos, desde que citada a fonte. Reprodução para fins comerciais são proibidas.
Area Tematica: Metrologia científica e aplicada
Metrologia física
Metrologia
metadata.dc.subject.decs: Metrologia
Metrologia científica e aplicada
Medição
Incerteza de medição
Palavras-chave: Metrologia em ultrassom
Ultrassom
Ultrasound
Transdutor
Transducer
Para-raios
Source Arresters
Varistor
Guia para a expressão de incerteza de medição (GUM)
Guide to the expression of uncertainty in measurement (GUM)
Abstract: Este trabalho objetiva avaliar a capacidade de diagnosticar a degradação de varistores de para-raios poliméricos com a utilização de ensaios por ultrassom através da técnica pulso-eco. A pesquisa se justifica pela possibilidade da aplicação da técnica em subestações, linhas de transmissão redes de distribuição e equipamentos que se utilizam de para-raios poliméricos. Neste trabalho foram utilizados três grupos de para-raios do mesmo fabricante; exemplares novos, sem indício de descarga atmosférica e com descarga atmosférica. Os para-raios sob inspeção são compostos de varistores (os corpos de provas), também conhecidos como cerâmicas varistoras policristalinas, constituídas de 90% de Óxido de Zinco e 10% de outros aditivos metálicos, as quais são responsáveis por facilitar o escoamento das descargas elétricas para terra. Para realização dos ensaios foi necessário obter cada varistor isoladamente, já que os para-raios possuem geralmente três peças encapsuladas entre si. As medições foram realizadas em seis varistores de para-raios novos e três varistores de pararaios que sofreram descarga atmosférica. Nestes ensaios utilizou-se um gerador de funções de ondas arbitrárias para gerar o sinal ultrassônico, e transdutores normal de onda longitudinal de frequência nominal central de 3,5 MHz, 5 MHz e 7,5 MHz, de diâmetro de 12,7 mm, o sinal gerado foi captado por um osciloscópio. Para obter o tempo de voo ultrassônico medido entre a diferença dos picos máximos da primeira e segunda reflexão, e a amplitude do sinal medida pico a pico utilizou-se um software desenvolvido em Labview. Foram obtidas as incertezas de medição segundo o Guia para Expressão da Incerteza da Medição - GUM, assim como o teste estatístico t-Student para verificar a igualdade entre as médias das medições realizadas. Como resultado deste trabalho, os relacionados às medições do tempo de voo da onda ultrassônica mostraram que todas as médias entre varistores novos e aqueles que sofreram descarga são iguais, indicando que este parâmetro não sofre alteração quando o varistor sofre degradação e, portanto, não é consequentemente um parâmetro para avaliação da degradação de para-raios. Quanto às medições da amplitude do sinal ultrassônico, os resultados mostram que, como as médias de varistores que sofreram descarga e àqueles que não sofreram são estatisticamente iguais, observou-se que independente de sofrer descarga ou não, eles apresentam um tipo de resposta semelhante passível de ser medida por ultrassom. Sendo assim, a amplitude também não é um bom parâmetro para se assegurar a degradação dos para-raios ensaiados.
ABSTRACT - This study evaluates the ability to diagnose the varistors degradation of the polymeric arrester with the use of ultrasonic pulse-echo testing. The research is justified by the possibility of applying the technique in substations, transmission lines, distribution networks and equipment that utilize polymeric arrester. New specimens without evidence of lightning and lightning, this paper three groups - rays for the same manufacturer were used. The arrester under inspection are composed of varistors (samples), also known as polycrystalline ceramic varistor, consisting of 90 % Zinc Oxide and 10% other metal additives, which are responsible for facilitating the flow of discharges to electrical earth. For the tests was necessary to obtain each varistor isolation, since the for - rays generally have three-piece encapsulated together. Initial measurements contemplated six varistors new lightning rod and three varistors have suffered lightning rod lightning. In these tests used an arbitrary function generator for generating ultrasonic waves signal, transducers and regular longitudinal wave nominal center frequency of 3.5 MHz, 5 MHz and 7.5 MHz, 12.7 mm diameter, the generated signal was captured by an oscilloscope. For the time-of-flight ultrasonic parameter was measured the difference between the maximum peaks of the first and second reflection, and for the signal amplitude was measured peak to peak using a software developed in Labview. Measurement uncertainties were obtained according to the Guide to the expression of uncertainty in measurements - GUM, and the t-Student test to verify the equivalence between the averages of the measurements, was used. As a results of this work, related to time of flight of the ultrasonic wave measurements showed that all average between new varistors and those who suffered discharge are identical, indicating that this parameter does not change over when the varistor degradation. Therefore, it is not a parameter for evaluating the degradation of source arrester. Regarding amplitude of the ultrasonic signal measurements, the results showed that as the average amplitude of varistors have suffered lightning rod lightning and those who have not suffered it are statistically identical, is also not a good parameter to evaluate the degradation of source arrester. Because the varistors are degraded by exposure to atmospheric environment, regardless, it undergoes discharge of whether or not.
Appears in Collections:Metrologia científica e aplicada: Produção Científica

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2014_Felix.pdf1.4 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.