X

Banco de Objetos de Metrologia BOM

O Banco de Objetos de Metrologia (BOM) foi desenvolvido pela Sociedade Brasileira de Metrologia (SBM) a partir de financiamento do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), por meio do Programa Sul-Americano de Apoio às Atividades de Cooperação em Ciência e Tecnologia – PROSUL.

O BOM contempla diferentes tipos de recursos educacionais e informacionais, produzidos de acordo com objetivos de aprendizagem específicos e que podem ser acessados publicamente ou utilizados por instituições de ensino em suas ofertas de capacitação, em particular em disciplinas correlatas à metrologia.

Um recurso educacional ou objeto de aprendizagem, para fins de organização e tratamento do acervo, é entendido como um documento digital que pode ser utilizado no contexto do ensino-aprendizagem.

Considerando essas características, o BOM foi desenvolvido para preservar e tornar pública a produção de conhecimento sobre metrologia e temas tangenciais ou transversais, como avaliação da conformidade, acreditação, propriedade industrial, propriedade intelectual, normalização e gestão da qualidade.

Em paralelo ao desenvolvimento do repositório digital também foi desenvolvido o vocabulário controlado sobre metrologia, avaliação da conformidade e normalização com o objetivo de padronizar o processo de indexação e busca de informações no BOM. Tematres

Também está disponível um Laboratório Virtual de Metrologia contendo objetos de aprendizagem para comporem o conjunto de experimentos.


Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/2050011876/1057
Acervo: Produção científica
Title: Construção, caracterização e avaliação de termopares platina/paládio para utilização como padrões em calibrações de sensores de temperatura
Other Titles: Construction, characterization and evaluation of platinum-palladium thermocouples for use as standards in temperature sensors calibrations
Authors: Diniz, Pedro Henrique Fernandes
Tipo de Objeto: Dissertação
Pais: Brasil
Lingua: Português (Brasil)
Instituicao: Instituto Nacional de Metrologia Qualidade e Tecnologia (INMETRO)
Descricao Fisica: 112 f.
Issue Date: 2016
Other Identifiers: https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=4330085
Termos de Uso: É permitida a reprodução deste texto e os dados nele contidos, desde que citada a fonte. Reprodução para fins comerciais são proibidas.
Area Tematica: Metrologia científica e aplicada
Incerteza de medição
Calibração
Metrologia física
Metrologia
metadata.dc.subject.decs: Metrologia
Metrologia científica e aplicada
Medição
Calibração
Incerteza de medição
Instrumento de medição
Palavras-chave: Metrologia física
Termometria
Termopar
Thermocouple
Platina (Pt)
Platinum (Pt)
Paládio (Pd)
Palladium (Pd)
Abstract: A utilização de sensores de temperatura do tipo termopar tem sido cada vez mais frequente por parte da indústria. Aliado a isso, no mercado atual, o controle de temperatura em processos industriais tem se tornado cada vez mais rigoroso. O Inmetro, como responsável pela garantia da rastreabilidade em calibrações desse tipo de sensores no país, necessita estar sempre atualizado com os demais Institutos Nacionais de Metrologia, desenvolvendo novas metodologias para redução de incerteza e garantindo confiabilidade à indústria. Pensando nisso, foram desenvolvidos 3 termopares com fios de platina e paládio de alta pureza, utilizando diferentes metodologias de construção e estabilização, a fim de avaliar sua viabilidade como uma opção de sensor-padrão único em calibrações de termopares na faixa de 0 °C até 1500 °C e redução da incerteza de medição para essa faixa de temperatura. Para isso, os resultados obtidos nas calibrações desses termopares nos pontos fixos do gelo (0,0 °C), estanho (231,928 °C), zinco (419,527 °C), alumínio (660,323 °C) e prata (961,78 °C) foram comparados entre si, a fim de estabelecer a melhor metodologia adotada, e com termopares padrão utilizados atualmente pelo Laboratório de Termometria do Inmetro. Os resultados apresentados pelos termopares construídos mostraram-se bastante satisfatórios, com destaque para um deles, cujas incertezas calculadas para cada ponto fixo foram bastante inferiores às obtidas por um termopar Tipo S e um Tipo B e bastante semelhantes às de um termopar Ouro/Platina, também de alta pureza.
ABSTRACT - The use of thermocouple as temperature sensors by industry has been increased during the last decade . Allied to this, in the current status of industrial processes, temperature control has become more and more strict. Inmetro, as responsible for ensuring the traceability of these sensor calibration inside the country, needs to be updated with other National Metrology Institutes, developing new methodologies to reduce uncertainty and ensuring reliability to the industrial processes. Thinking about this scenario, three thermocouples were developed with high purity platinum and palladium wires by means of different methods for their construction and stabilization in order to evaluate its feasibility as an option for single standard sensor for use in calibration of thermocouples in the range of 0 ° C to 1500 ° C and measurement uncertainty reduction for this temperature range. To this end, the calibration results obtained from these thermocouples in the fixed point of ice (0.0 ° C), tin (231.928 ° C), zinc (419.527 ° C), aluminum (660.323 ° C) and silver (961.78 ° C) were compared in order to establish the best methodology, and also compared against standard thermocouples currently used by Thermometry Laboratory of Inmetro. The results presented by this lab-builted thermocouples were quite satisfactory, especially one of then, whose calculated uncertainties for each fixed point were lower than those obtained by Type S and Type B thermocouples, and quite similar to the gold / platinum thermocouple results also made with high purity wires.
Appears in Collections:Metrologia científica e aplicada: Produção Científica

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2016_Diniz.pdf3.48 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.