X

Banco de Objetos de Metrologia BOM

O Banco de Objetos de Metrologia (BOM) foi desenvolvido pela Sociedade Brasileira de Metrologia (SBM) a partir de financiamento do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), por meio do Programa Sul-Americano de Apoio às Atividades de Cooperação em Ciência e Tecnologia – PROSUL.

O BOM contempla diferentes tipos de recursos educacionais e informacionais, produzidos de acordo com objetivos de aprendizagem específicos e que podem ser acessados publicamente ou utilizados por instituições de ensino em suas ofertas de capacitação, em particular em disciplinas correlatas à metrologia.

Um recurso educacional ou objeto de aprendizagem, para fins de organização e tratamento do acervo, é entendido como um documento digital que pode ser utilizado no contexto do ensino-aprendizagem.

Considerando essas características, o BOM foi desenvolvido para preservar e tornar pública a produção de conhecimento sobre metrologia e temas tangenciais ou transversais, como avaliação da conformidade, acreditação, propriedade industrial, propriedade intelectual, normalização e gestão da qualidade.

Em paralelo ao desenvolvimento do repositório digital também foi desenvolvido o vocabulário controlado sobre metrologia, avaliação da conformidade e normalização com o objetivo de padronizar o processo de indexação e busca de informações no BOM. Tematres

Também está disponível um Laboratório Virtual de Metrologia contendo objetos de aprendizagem para comporem o conjunto de experimentos.


Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/2050011876/1056
Acervo: Produção científica
Title: Proposição de uma sistemática para seleção de tipos de esquemas de certificação de produtos
Other Titles: A proposal of a method for selecting product certification scheme types
Authors: Chamusca, Roberta de Freitas
Tipo de Objeto: Dissertação
Pais: Brasil
Lingua: Português (Brasil)
Instituicao: Instituto Nacional de Metrologia Qualidade e Tecnologia (INMETRO)
Descricao Fisica: 176 f.
Issue Date: 2016
Other Identifiers: https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=4302855
Termos de Uso: É permitida a reprodução deste texto e os dados nele contidos, desde que citada a fonte. Reprodução para fins comerciais são proibidas.
Area Tematica: Avaliação da conformidade
Certificação
Metrologia
metadata.dc.subject.decs: Avaliação da conformidade
Regulação
Metrologia
Organismos e instituições
Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia
Palavras-chave: Controle de qualidade
Quality control
Esquema de certificação
Certification scheme
Abstract: Ao longo dos anos, o Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) vem fazendo uso, sistematicamente, da avaliação da conformidade no âmbito da sua atividade de regulamentação. A certificação, definida como uma atestação de terceira parte realizada por organismos independentes e imparciais, é o mecanismo predominante nos programas de avaliação da conformidade estabelecidos pelo Inmetro até meados de 2015. Especificamente para a certificação de produtos, processos e serviços, sete tipos de esquemas de certificação podem ser empregados. No entanto, na inexistência de regras para a seleção desses tipos de esquemas, observa-se, nos programas instituídos pelo Inmetro, a preferência pelo esquema tipo 1b, que consiste na certificação de lote, e pelo esquema tipo 5, que é o mais completo no que se refere às atividades de avaliação da conformidade empregadas, abrangendo ensaio e/ou inspeção, auditoria do sistema de gestão e avaliação do processo produtivo. Nesse contexto, este trabalho dedica-se a investigar como realizar a seleção do tipo de esquema mais adequado para a certificação de um produto, processo ou serviço, considerando o cenário particular em que o objeto está inserido. A partir da revisão bibliográfica, foi construída uma sistemática, estruturada em três etapas, que permite realizar a seleção dos tipos de esquemas de certificação com base nos valores assumidos por doze variáveis relacionadas aos elementos produto, processo produtivo, setor produtivo, mercado e canal de distribuição. A utilidade da sistemática reside no seu potencial de induzir a melhoria da qualidade regulatória do Inmetro, através de uma melhor estruturação do seu processo de desenvolvimento de programas de avaliação da conformidade, e também, do aumento da transparência, para as partes interessadas no processo de regulamentação, em relação aos fatores que subsidiam a decisão pela adoção de um ou outro tipo de esquema de certificação. Adicionalmente, a sistemática proposta pode ser uma ferramenta igualmente útil para outros atores que exerçam o papel de proprietários de esquemas de certificação.
ABSTRACT - Over the years, the National Institute of Metrology, Quality and Technology (Inmetro) has been systematically using conformity assessment in its regulatory practice. Certification, defined as a third-part attestation, conducted by independent and impartial organisms, is the dominant mechanism adopted in Inmetro’s conformity assessment schemes until mid-2015. Seven certification scheme types can be applied specifically for the certification of products, services and processes. However, in the lack of rules for the selection of those scheme types, it is observed, among the programmes established by Inmetro, a preference for scheme type 1b (batch certification) and for scheme type 5, which is the most complete one in terms of the determination activities (testing and/or inspection, management system audit and assessment of the production) used. In this context, this paper investigates how to choose the most suitable scheme type for the certification of a product, a service or a process, taking into account the particular scenario in which the object is inserted. The literature review supported the proposal of a three steps-method that allows the selection of certification scheme types based on the values assumed by twelve variables related to the so-called elements “product”, “production process”, “industry sector”, “market” and “distribution channel”. The utility of the proposed method resides in its potential to induce Inmetro’s regulatory quality improvement through a better organization of the Institute`s process of conformity assessment schemes design, and also, through the transparency increase, to all interested parties in the regulation process, of the factors that support the decision to adopt one or another certification scheme type. Additionally, the method might be a useful tool to other actors who play the role of certification schemes owners.
Appears in Collections:Metrologia científica e aplicada: Produção Científica

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2016_Chamusca.pdf2.19 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.